top of page

Nas comunidades aderentes ao Pacto, crianças de 1º ano têm avanço na alfabetização acima da média

As avaliações realizadas regularmente dimensionam o desenvolvimento das crianças em habilidades de compreensão de textos e oralidade, decodificação, fluência de leitura e habilidade de escrita. Os resultados superam as expectativas e a média nacional


Alice Gonçalves de Souza Margarida, aluna do 1° ano da EM Prof Irene Monteiro Jorge, de Uberlândia/MG.


Nos meses de julho e agosto, as redes municipais parceiras do Pacto pela Alfabetização aplicaram a segunda avaliação de Língua Portuguesa entre estudantes de 1° ano do ensino fundamental. Todas as crianças matriculadas nas escolas municipais em redes de educação parceiras do Pacto, cerca de 12 mil ao total, participaram da avaliação.


O processo é aplicado regularmente para avaliar o desenvolvimento das habilidades de compreensão de textos e oralidade, decodificação, fluência de leitura e habilidades de escrita das crianças. A decodificação, por exemplo, é uma habilidade essencial para a leitura – e ela vai além da leitura “mecânica” das palavras. É por meio da decodificação que as crianças conseguem desenvolver fluência de leitura e compreensão de texto.


Com a conquista dessas competências, as crianças consolidam a alfabetização e criam uma base para avançar nos anos seguintes. Por isso, a atenção a esse momento escolar é tão importante.


Resultados indicam avanço


Os resultados da avaliação apontam que, no primeiro semestre, mais de 41% das crianças já haviam consolidado as habilidades de alfabetização e 17% já estavam em fase de consolidação - muito próximas de consolidar.


A partir dos indicadores, cada rede entende como está cada escola, cada turma e cada criança. Assim, as equipes pedagógicas desenvolvem planos personalizados à realidade local para viabilizar a aprendizagem das crianças.



Resultados por habilidades


As crianças avançaram de forma equilibrada e consistente em cada habilidade avaliada (decodificação, fluência, compreensão e oralidade e escrita) desde a primeira avaliação (A1), realizada em fevereiro; e a segunda avaliação (A2). Compare o desenvolvimento das crianças na primeira e na segunda avaliação abaixo.




Até agosto, mais de 46% das crianças de 1° ano já haviam consolidado a decodificação. Na avaliação anterior, 27% das crianças conseguiam decodificar textos da forma esperada. A decodificação é uma habilidade fundamental para a alfabetização pois é a partir dela que a criança desenvolve fluência de leitura e compreensão de texto.


Pacto pela Alfabetização e o desenvolvimento acima da média


Em 2023, o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram a pesquisa Alfabetiza Brasil, que mostrou que apenas 43% dos alunos do 2° ano estavam alfabetizados.


“O Pacto tem como objetivo alfabetizar as crianças no 1º ano. É uma grande conquista para as redes de educação ter já 41% das crianças com alfabetização consolidada no 1º ano. A nossa expectativa é chegar a 70% até o final do ano. Isso representa uma chance real de cada uma dessas crianças avançarem com sucesso em sua trajetória escolar”, explica Jaqueline Machado, diretora-executiva do Instituto Raiar.


A próxima avaliação do ano (A3) será realizada em novembro. Com o apoio das escolas e das famílias, o acompanhamento regular dos indicadores aliado às estratégias de intervenção, estes indicadores devem melhorar ainda mais..


A partir da conquista da alfabetização, um novo mundo, repleto de possibilidades, se apresenta a cada criança. E, diante dessa nova perspectiva, todas podem florescer em descobertas e conquistas ao longo da trajetória escolar e por toda a vida.

Comments


bottom of page